A volta do Talibã, após 20 anos de guerra no Afeganistão I AO PONTO

No dia oito de julho, o presidente Joe Biden anunciou a retirada de três mil soldados do Afeganistão até o dia 31 de agosto, de forma segura e ordenada. A guerra é liderada pelos americanos, mas conta com tropas de outros países da Otan, como o Reino Unido. Começou após os ataques às torres gêmeas, em Nova York, no dia 11 de setembro de 2001, e termina com dois mil e 300 soldados dos Estados Unidos mortos. O plano era combater o grupo terrorista Al Quaeda, de Osama bin Laden, e impedir que o Talibã retomasse o poder. Porém, os extremistas islâmicos jamais foram derrotados. De tal forma que a efetiva saída dos militares estrangeiros serviu de estopim para ataques fulminantes do grupo em em diferentes regiões do país. Nos últimos dias, o Talibã tomou o controle de sete províncias, apesar dos bombardeios patrocinados pela coalizão que se prepara para partir. Desde o início do conflito, cerca de 60 mil integrantes das forças de segurança locais perderam a vida. A estimativa é que, entre os civis, o número de vítimas é bem maior. Analistas já previam a ofensiva do Talibã logo após o anúncio da data do fim da missão das tropas internacionais, mas a velocidade das ações em províncias do Norte e do Sul do Afeganistão surpreendeu até mesmo os mais pessimistas. O governo local e a polícia, treinada pela forças estrangeiras por duas décadas, mantêm controle total sobre Cabul. Porém, já se discute até que ponto existe o risco de ataque à capital e cresce o debate sobre em que medida a saída não foi precipitada. Na terça-feira, o presidente Joe Biden se viu obrigado a dizer que, apesar do avanço do Talibã, ele não se arrepende da decisão tomada. No Ao Ponto desta quarta-feira, o repórter Filipe Barini explica de que forma o Talibã se sustenta, mesmo após 20 anos de guerra, e quais são as chances de o grupo extremista tomar o poder. O professor de Relações Internacionais da Faap Carlos Gustavo Poggio faz um balanço do conflito para os americanos, que viram na invasão do Afeganistão o principal front da chamada Guerra contra o Terror.

ASSINE O GLOBO: http://assineoglobo.globo.com/
INSCREVA-SE NO CANAL: http://bit.ly/2BQvqB4

O SITE: https://www.oglobo.globo.com
OS PODCASTS: https://oglobo.globo.com/podcast/
O FACEBOOK: https://www.facebook.com/jornaloglobo
O TWITTER: https://twitter.com/jornaloglobo
O INSTAGRAM: https://www.instagram.com/jornaloglobo/
AS NEWSLETTERS: https://oglobo.globo.com/newsletter/cardapio/

You May Also Like