Ex-secretário do governo, Fabio Wajngarten, defendeu presidente Jair Bolsonaro de acusações

Depois que o chefe do executivo foi apontado como genocida e comparado a nazistas em uma carta assinada por intelectuais judeus. O texto foi elaborado por um grupo de intelectuais judeus, descendentes das vitimas do regime nazista. Que defendem que é preciso se posicionar diante do cenário nacional.

#JornaldaCultura

You May Also Like