Vacina da Pfizer: a autópsia de um atraso de 216 dias i AO PONTO

Em seu depoimento à CPI da Covid no Senado, na quinta-feira, o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, confirmou que não faltaram oportunidades para que o Brasil tivesse à disposição a vacina desenvolvida pela farmacêutica americana. Não por generosidade da empresa, mas por duas razões: o país é maior mercado do laboratório em toda a região e brasileiros participaram dos testes clínicos do imunizante, o que daria preferência em comparação com outros potenciais clientes. Por isso, o Brasil foi o 6º país em todo o planeta a receber uma oferta para compra de doses da chamada vacina de RNA mensageiro. Só em agosto de 2020, foram três ofertas, nos dias 14, 18 e 26 daquele mês. A empresa sempre oferecia opções que variavam entre 30 milhões e 70 milhões de doses. No entanto, todas as propostas foram ignoradas pelo governo federal. Posteriormente, a Pfizer fez ainda outras duas ações junto ao governo de Jair Bolsonaro, em novembro, para vender 70 milhões de doses, também sem sucesso. Àquela altura, a fabricante já tinha enviado carta ao presidente, que ficou dois meses sem resposta. E o mundo já sabia que tratava-se de um imunizante com a eficácia mais alta do mercado. O Brasil contava 167 mil pela Covid. O contrato, finalmente, foi assinado apenas em março deste ano, fazendo com que perdesse a chance aplicar 4,5 milhões de doses ao longo desse período. Entre a primeira proposta, em agosto, e o anúncio do primeiro contrato com a Pfizer, em março, passaram-se 216 dias. Essa história foi contada pelo GLOBO, com uma cronologia e os bastidores desses meses de omissão nas tratativas com a fabricante, que agora deve fornecer ao Brasil até 200 milhões de doses. No Ao Ponto desta sexta-feira, os repórteres Rafael Garcia e Renata Mariz revelam os bastidores dessas tentativas de negociação e contam de que forma o governo deixou passar a chance de ampliar o ritmo da vacinação, salvando vidas no Brasil.

Spotify (https://spoti.fi/2LWcVDG)
iTunes (https://apple.co/2LUj2IJ)

ASSINE O GLOBO: http://assineoglobo.globo.com/
INSCREVA-SE NO CANAL: http://bit.ly/2BQvqB4

O SITE: https://www.oglobo.globo.com
O FACEBOOK: https://www.facebook.com/jornaloglobo
O TWITTER: https://twitter.com/jornaloglobo

You May Also Like